5 PASSOS: Como entender rótulos na primal?

É de grande importância saber ler e entender os rótulos, para que saibamos o que estamos a comer e a oferecer aos nossos filhos.

Por vezes encontramos “excelentes” produtos que parecem naturais e em letras grandes e coloridas parecem sugerir tratar-se de um produto fantástico que não poderá faltar na nossa despensa, com palavras como “completo”, “integral” e a mais recorrente na actualidade “sem açúcares”. Isto não significa NADA! Nenhuma destas designações tem significado quanto à origem dos ingredientes, à qualidade destes e aos aditivos presentes.

Vamos começar a aula?

Vamos estudar este produto-exemplo.

Bolachas de aveia
INGREDIENTES: farinha de trigo, farinha de centeio, óleo de girassol, xarope de glicose, aveia, leite em pó, , lecitina de soja. antioxidante (E303), levedantes
pode conter vestígios de frutos de casca rija

 

1 – A ordem dos ingredientes importa

Os ingredientes estão mencionados no rótulo de acordo com a quantidade presente no produto, começando com o ingrediente presente em maior quantidade.

Na tabela acima, ao ler a lista de ingredientes podemos verificar que o trigo, o centeio, o xarope de glicose e o óleo de girassol estão presentes em maior quantidade do que a aveia, mostrando uma maravilhosa estratégia de marketing e resultando em total desinteresse no produto!

2 – Sem açúcar

Diz-se frequentemente que o açúcar tem muitos nomes – cerca de 40 designações possíveis! Assim eles se camuflam nas embalagens de produtos “saudáveis” e “sem açúcar”. Esses substitutos do açúcar são, na maioria das vezes, mais nocivos do que o próprio açúcar, como é o caso dos edulcorantes no geral.

No rótulo-exemplo acima, temos umas bolachas de aveia “sem açúcar” que facilmente poderiam ter um efeito ainda mais prejudicial no nosso organismo.

Algumas das alternativas ao açúcar a evitar são: geleia de milho e arroz, xarope de agave, dextrose, frutose, sacarose, maltose, maltodextrose, etc. 

Como escapar a isto? Simples, ir pelos recomendados: Stevia pura, mel, xarope de ácer, açúcar de coco, açúcar mascavado e claro, o mais simples: fruta desidratada ou fresca.

3- Vestígios e contaminações

Os vestígios e contaminações resultados do processamento são referidos no fim da lista de ingredientes do rótulo e podem ser importantes na comparação entre produtos.

Será sempre melhor um produto com lecitina de girassol do que um produto com lecitina de soja, por exemplo.

Como saber então o que comprar na Primal?

Os teus avós teriam todos os ingredientes da lista de ingredientes desse produto?

Esta pergunta eliminará a maioria das dúvidas que possas ter. Se não sabes o que é, provavelmente será prejudicial à tua saúde.

Pegando no nosso rótulo-exemplo, de certeza que os nossos avós não teriam óleo de girassol, xarope de glicose, leite em pó e antioxidantes.

2º Tem cereais com glúten, soja, milho ou outros ingredientes-base a evitar?

Começa por ler os alergéneos que estão a negrito. Se tiver mencionado algum cereal é a evitar: trigo, cevada, centeio, espelta, kamut.

Outros possíveis ingredientes-base a evitar na primal: milho, soja, leite, açúcar e óleo refinado.

3º Tem aditivos?

Todos os aditivos são a evitar, mas alguns podem ser necessários para uma melhor conservação do produto. Na dúvida? Não arrisques.

Eu, pessoalmente, acho que este site está bastante completo e gosto de me orientar por aqui: http://www.aditivos-alimentarios.com/

Que aditivos eu aceito consumir COM MODERAÇÃO (com moderação significa que poderei consumir cerca de 1-2 x por mês): nitrito/nitrato de sódio, sorbato de potássio

Qua aditivos não me incomodam: antioxidantes (E300 ácido ascórbico, E303 ascorbato de potássio, E330 ácido cítrico).

4º É de qualidade? É nacional?

A Primal deve ser à medida de cada um, dos seus gostos, da estação do ano, do local onde vive e, claro, da sua carteira!

No entanto, é inegável, que ser Primal é também ser sustentável! Deve preferir-se alimentos de origem local e sazonal. E, claro que produtos biológicos e de produção integrada terão na maioria das vezes qualidade superior aos de produção convencional.

5º Desembala menos e descasca mais!

Na dúvida, esta regra nunca te deixará ficar mal!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: