[Ementa 1] Frango assado no forno com legumes

Vou trazer-vos esta rubrica nas próximas semanas. A ideia será preparar uma receita que pode facilmente e com pequenas alterações ser adaptada de modo a que com ela se possam preparar várias refeições diferentes, para não dar a sensação de que estamos por vários dias a comer sobras.

IMG_20200310_135014

A receita para a [Ementa 1] é simples, barata e sem grandes preocupações, e, garanto, assim serão as outras! Podemos comer saudável de modo simples, barato e sem complicações! E o melhor? Aptas para toda a família!

4 peitos de frango *

500 g brócolos

100 g cogumelos

3-4 cenouras ou 1 abóbora pequena

2-3 batata-doce ou branca

1- 2 courgettes

Sal marinho

Aromáticas em pó

Azeite q.b.

* pode comprar peito de frango do campo no hipermercado!

  1. Comece por temperar os peitos de frango com sal, aromáticas e azeite. Coloque num tabuleiro ou travessa.
  2. Arranje os legumes a gosto e coloque-os num tabuleiro (pode forrar com papel vegetal para facilitar a vida). Regue com azeite e tempere a gosto.
  3. Coloque tabuleiro com o frango, o tabuleiro com os legumes e as batatas inteiras no forno pré-aquecido a 180ºC por cerca de 30 minutos. Passado esse tempo, confirme e retifique o tempo de cozedura.

IMG_20200310_135051

IMG_20200310_135058

Este prato poderia servir de refeição, tal como está. A batata poderia servir de acompanhamento e para crianças poderia acompanhar com arroz, por exemplo.

IMG_20200307_131106

Na próxima semana irei partilhar uma receita partindo desta receita já pronta. O que acha? Prometo que fica delicioso!

 

 

 

 

DAYSY – Método natural para controlar a fertilidade

Ontem foi o Dia da Mulher e, como partilhei convosco é, para mim, um dia de reflexão, e hoje decidi partilhar esta publicação convosco. Este blog é, desde sempre, um local onde partilho um estilo de vida saudável e não apenas um blog de receitas.

Um dos fatores que mais contribuiu para a independência feminina ao longo dos últimos anos foi a utilização da pílula contraceptiva. A pílula deu à mulher controlo sobre a sua vida sexual (assumindo parceiro fixo, sem risco de DST, claro). A pílula tem, claro, uma importância enorme, é, acima de tudo, prática mas tem também muitos efeitos negativos associados que vão desde alterações de humor, aumento de peso, problemas na tiróide, aumenta a incidência de alguns tipos de cancro assim como está associada a comportamento depressivo.

Estes efeitos já me andavam a incomodar há algum tempo e a chocar com aquilo em que eu acredito e que defendo que passa por um estilo de vida o mais natural possível, portanto, assim que a tiróide ficou controlada, dei este passo.

Retirar a pílula é um desafio e é todo um mundo novo para conhecer. O meu mundo, neste caso. E digo-vos, mulheres que tomam, é tão bom sentir tudo o que o nosso corpo nos quer mostrar.

Sem entrar em demasiados detalhes:

  • sabiam que a temperatura do nosso corpo sobe 1-2 dias depois da ovulação?
  • sabiam que em caso de não gestação, esta volta a descer antes da menstruação mas em caso contrário, mantém-se elevada?

 

Não falo em alterações de 1-2 graus, mas alterações tão pequenas mas que se repetem ciclicamente em todas nós na ordem das décimas de grau. Por ser tão sensível, essa temperatura é obtida na boca. Para me “ajudar” nesta nova conquista, comecei na semana passada a utilizar este equipamento – DAYSY – que, com 1 minuto no dia  (para medir a temperatura) nos dá a indicação (através da sua base de dados) da nossa fertilidade.  Fantástico e sem químicos no nosso corpo.

89898236_191581988797260_8074579726691205120_n

Irei partilhando a minha experiência com este equipamento. Qualquer dúvida digam-me.

89839883_1172066056458851_7358628259203907584_n

Visitem o site aqui -> Daysy

 

 

Quiche de espargos

Ontem fui à RTP ao programa A Nossa Tarde. Foi tão bom conhecer a Tânia Ribas de Oliveira assim como toda a equipa onde fomos tão bem recebidas!

IMG_20200302_144157

Preparei esta receita do meu livro numa versão mini e prática para um jantar leve ou para os lanches das crianças. É uma delícia! Experimentem!

IMG_20200302_144225

100 g queijo mascarpone, quark, grego ou natas
4 ovos
6 espargos
3 Tomates cherry
1 punhado de queijo ralado
Sal e pimenta moída
Ervas aromáticas a gosto1. Corte os espargos finamente. Reserve as pontas para decorar.
2. Bata os ovos com o mascarpone, queijo ralado, ervas aromáticas picadas e temperos. Junte os espargos cortados finamente e envolva.
3. Coloque nas formas pinceladas com azeite. Coloque as pontas dos espargos em metade das formas e os tomates cortados ao meio nas restantes.
4. Leve a forno pré-aquecido a 180 graus por cerca de 15 minutos.

É uma ótima opção para pôr as  crianças a comer legumes.

Screenshot_2020-03-03-21-29-15-716_com.instagram.android

No livro pode encontrar mais receitas deste género. Práticas e saudáveis, para toda a família!

IMG_20200303_162703

Pode ver o vídeo do programa aqui (começa no mínimo 24, aproximadamente): LINK

 

Manteiga de castanha do Brasil

A tiróide “pede” uma alimentação rica em selénio, um mineral com propriedades antioxidantes e difícil de consumir em quantidade suficiente (encontra-se em rins e salmão selvagem, por exemplo). O selénio é importante para a saúde cardiovascular, função imunitária, protege do cancro e, no geral, ajuda à saúde no geral. As castanhas do Brasil são riquíssimas nesta mineral. E o melhor? Basta comer 1-2 por dia!

Mas o selénio? Porquê?

O selénio é componente de dois aminoácidos que constituem proteínas com papel essencial nas funções antioxidantes das células e em várias reacções enzimáticas. Estas proteínas são essenciais para a nossa saúde, protegendo o cérebro e outros tecidos de danos oxidativos e são também necessários na conversão da T4 em T3, a forma ativa da hormona da tiróide. Esta conversão é essencial para o bom funcionamento da tiróide e do organismo, no geral.

Manteiga de amêndoa e castanha do Brasil

Não sendo fã deste fruto seco na sua forma natural e tendo-me esquivado durante anos ao seu consumo, optei por preparar esta deliciosa manteiga de castanha do Brasil. Utilizo-a para acompanhar iogurte ou simplesmente com a colher (atenção para evitar o excesso! – ver a minha publicação anterior aqui).

IMG_20200223_114959

Como preparar:

100 g amêndoa com ou sem pele

100 g castanha do Brasil

1 colher de sopa de óleo de coco

  1. Demolhe os frutos secos por cerca de 18 horas.
  2. Toste no forno até que comecem a ganhar cor.
  3. Adicione o óleo de coco e triture num processador de alimentos ou utilizado a varinha mágica.
  4. Conserve num frasco fechado até ao momento de servir.

Gosto de acompanhar com iogurte e frutos vermelhos.

IMG_20200227_120649

Se quiser adquirir os produtos referidos em Origens Bio pode utilizar o código ARGAZITA10 e assim acumular 10% de desconto com os descontos já existentes.

Parceiro nesta receita: Origens Bio

 

 

 

Frutos secos: Moderar o consumo?

O consumo de frutos secos numa quantidade moderada (cerca de 20 g por dia) está associado com menor risco de doenças cardiovasculares, de cancro, melhoram o perfil lipídico, reduzem também a inflamação e aumentando a longevidade no geral. No entanto, acima desta quantidade, poderá mesmo terá o efeito contrário, portanto importa moderar.

A dose faz o veneno mas porquê?

pexels-photo-1295572

Créditos da Foto @Marta Branco

Fitatos

Os frutos secos são ricos em fitatos. Os fitatos são um “grande inimigo” da nossa saúde. Estes componentes encontram-se em plantas, e em maior quantidade, nas sementes e reduzem a digestibilidade e atratividade destes alimentos pelos seus predadores. Os fitatos limitam a absorção de minerais presentes nos alimentos (ferro, magnésio e zinco, por exemplo) e limitam também a atividade enzimática, ou seja, fazem parte do famoso grupo dos anti-nutrientes. Reduzem a digestibilidade, aumentam a permeabilidade intestinal e aumentam a inflamação.

Oxalatos 

Os oxalatos estão também presentes nos alimentos em quantidade variável, especialmente em produtos de origem vegetal. Os frutos secos, por norma, são alimentos com elevada quantidade de oxalatos. Estes são indigestíveis e acumulam-se no trato gastrointestinal. Existindo permeablidade intestinal, estes entram na corrente sanguínea, podendo ficar armazenados no organismo ou são excretados. Quando se acumulam no nosso organismo podem levar à formação de pedras nos rins, mas além disto têm também têm influência em várias condições, nomeadamente condições auto-imunes e condições da tiróide. Devem ser, portanto, moderados.

O que devemos fazer para retirar mais benefícios dos frutos secos? 

  • Limitar a quantidade de frutos secos na dieta.
  • Demolhar os frutos secos por algumas horas (mais de 12 horas).
  • Tostar os frutos secos por alguns minutos no forno.
  • Preferir frutos secos de produção biológica pois, em princípio, terão menor quantidade de fertilizantes ricos em fostatos.
  • Evitar manteiga de frutos secos de compra pois esta nunca é obtida com frutos secos demolhados.

Alguma referência:

Paleomom

Chris Kresser

Mark Sisson

ScienceDirect

Pizza com base de courgette com filetes de atum ao natural

Quem acompanha o meu blog e página de Facebook sabe que em minha casa um dos almoços da semana está reservado para Pizza. Normalmente comemos todos com a mesma base (uma com base no pão alentejano), no entanto, de vez em quando gosto de preparar algo com menos hidratos de carbono para mim e a pizza com base de courgette é a minha eleita!

Gosto de a enriquecer com alguma proteína e geralmente um enlatado é a opção escolhida. Nesta receita utilizei Filetes de Atum ao Natural com salicórnia da Manná e adorei o toque dado pela Sarcocórnia, uma planta halófita originária do Parque Natural da Ria Formosa, adaptada para viver junto ao mar que confere ao produto um sabor salgado e aroma a maresia.

IMG_20200227_132103

Para a base:

1 ovo

1 courgette média

1 “punhado” de queijo ralado

Temperos a gosto (sal marinho, pimenta moída, salsa…)

Para o recheio: queijo mozzarella, tomate cherry, filetes de atum natural e manjericão.

  1. Lave e arranje a cenoura e courgette a gosto. Rale com o ralador ou robô de cozinha (na kCook Multi ralei por cerca de 30 segundos na velocidade 10 com o acessório de triturar).
  2. Retire os ingredientes para o interior de um pano lavado e escorra bem, apertando o máximo possível, de modo a que saia todo o líquido (este líquido pode ser utilizado para fazer sopa ou até pão!).
  3. Adicione estes ingredientes assim como os restantes ingredientes da base e misture-os bem (na kCook Multi com o mesmo acessório coloquei por 30 segundos na velocidade 6).
  4. Coloque o preparado anterior sobre uma folha de papel vegetal, dando-lhe uma forma arredondada. Esta base deve ficar com menos de meio centímetro de altura.
  5. Leve este preparado a forno pré-aquecido a 180ºC até que a massa fique seca. Pode virar a massa a meio de modo a que fique mais crocante (este processo demorou aproximadamente 30-40 minutos).
  6. Recheie a gosto e leve novamente ao forno até dourar. Adicionei o manjericão e o tomate apenas no momento de servir.

IMG_20200227_124326

IMG_20200227_124459

Espero que goste!

Parceiro nesta receita: kCook Multi e Manná

Dia das Panquecas – Panquecas 3 ingredientes

Vi esta receita de panquecas pela primeira vez no blog Pitada do Pai e é, sem dúvida uma receita vencedora aqui por casa! Simples de preparar, com ingredientes simples e de sabor interessante foram as escolhidas para este “Dia da Panquecas – Pancake day” e para as tornar ainda mais especiais foram regadas (abundantemente, pela filhota) com este maravilhoso Mel de Eucalipto da Beira Litoral da SerraMel.

Pancake Day

A terça-feira gorda ou terça-feira de Carnaval é a Terça-feira que antecede a quarta-feira de cinzas. Este dia é comemorado em alguns países com panquecas, o que me parece uma excelente ideia, não acham?

IMG_20200225_113400

Mel de Eucalipto da Beira Litoral SerraMel

O Mel de Eucalipto tem um aroma muito intenso e extraordinariamente persistente. O seu sabor lembra a madeira molhada. Acreditem, é maravilhoso e encaixa na perfeição com as panquecas de maçã!

Para 5 mini-panquecas:

2 ovos

4 colheres de sopa de farinha de arroz

1 maçã

IMG_20200225_113113

  1. Arranje a maçã, pode retirar a casca ou deixar. Retire as sementes e lave a maçã.
  2. Num processador, liquidificador ou com a varinha mágica triture todos os ingredientes.
  3. Aqueça a sua frigideira, pincele com azeite. Quando estiver quente, cozinhe as panquecas em lume brando, sucessivamente até terminar toda a massa.

IMG_20200225_113322

Sirva com mel a gosto e com fruta.

IMG_20200225_113409

Parceiros nesta receita: SerraMel