E-Paleo nº3

Magazine E-PALEO – Nº3 NOV/DEZ2020

2,50

O que vais encontrar neste número da E-PALEO?

ARTIGOS, DICAS, PASSATEMPOS, DESCONTOS E MUITO MAIS
ENTREVISTA EXCLUSIVA A DIANA RODGERS AUTORA DO LIVRO “SACRED COW
DELICIOSAS RECEITAS PARA O NATAL MAIS DELICIOSO DE SEMPRE
  • Acessivel em qualquer ponto do mundo esta é a tua Revista Paleo totalmente digital.
  • Receitas, artigos, tendências, descontos exclusivos, passatempos e muito mais… Tudo reunido no mesmo sitio.
  • Não percas a edição de Natal da tua Revista E-PALEO!
2,50 €

Assinatura Anual da E-PALEO

O que vais encontrar? 6 Revistas pelo preço de 5.

Assine agora por 1 ano e receba as seguintes revistas:

E-Paleo Nº3 NOV/DEZ2020

– E-Paleo Nº4 JAN/FEV2021

– E-Paleo Nº5 MAR/ABR2021

– E-Paleo Nº6 MAI/JUN2021

– E-Paleo Nº7 JUL/AGO2021

– E-Paleo Nº8 SET/OUT2021

12,50 €

TERMOS E CONDIÇÕES

Pacotinhos de pêra e coco e bolinhas de côco

Tinha uma lata de côco já aberta e queria gastá-la e que bela ideia que eu tive, não achas?

Vamos lá preparar estas bolinhas!

8-10 bolinhas:

1 ch côco ralado
1/2 puff ou flocos de aveia
1-2 c. sopa xarope de tâmaras
1-2 c. sopa leite de coco
1 c. sopa óleo de coco

  • Tritura tudo num robô de cozinha. Deve ficar moldável.
  • Forma bolinhas.
  • Podes ainda passar por côco ralado. Leva ao frigorífico!

Ficam mais firmes quando arrefecem. Podes enviar nos saquinhos para a escola – vê os saquinhos de snacks da Squeez.

E agora os batidos! Para duas doses:

1 pêra
1/2 banana
1 copo de leite de coco

  • Tritura e cozinha por cerca de 10 minutos. Podes voltar a triturar no fim.
  • Enche os pacotinhos e conserva no frigorífico até enviar para a escola.

Para encher os pacotinhos reutilizáveis Squeez, tens de fechar a tampa, abrir na base o fecho ZIP e encher. Depois fecha-se bem e já está!

Vê os saquinhos e não te esqueças do cupão de desconto: argas10

Já roubei alguns às filhotas! Não lhes contes, sim?

Se gostares, partilha nas redes sociais com tag a @temperosdaargas

Parceria na receita: Squeez.

Broas de batata-doce e abóbora

Quero começar por dizer que estas broas de abóbora são deliciosas e que e estou feliz que tenham desaparecido do frigorífico pois era difícil resistir-lhes! A mistura dos sabores da abóbora com a batata-doce, os pedacinhos de frutos secos no seu interior a juntar às especiarias tornam-nas numa receita perfeita para esta estação. Juntamos ainda o facto de que são rapidíssimas de preparar e não precisam de levedar: o que podemos querer mais?

Em vez de simplesmente adoçar com mel, utilizo para adoçar este Doce de abóbora com amêndoa da BeiraBaga e, sem dúvida, ficaram perfeitas! Recomendo nesta versão. Em alternativa podem utilizar mel na quantidade desejada.

6-8 unidades:

250 g batata-doce cozida

120 g mix farinhas (recomendo: fubá de mandioca, farinha de trigo sarraceno e 1 colher de sopa de linhaça dourada moída)

40-60 ml leite ou bebida vegetal

4 colheres de sopa de Doce de abóbora com amêndoa

2 colheres de sopa de azeite

1 ovo

1 colher de café de fermento para bolos

Frutos secos a gosto

Para pincelar: gema de ovo

  1. Coloque todos os ingredientes (excepto frutos secos) no robô de cozinha e triture. A massa deve ficar pegajosa mas não deve ficar líquida – agarra aos dedos mas mantém a forma ao ser colocada no tabuleiro. Pode existir variação na humidade da massa, consoante o doce utilizado, a batata-doce e as farinhas, portanto temos sempre de ajustar a olho.
  2. Adicione os frutos secos picados e misture.
  3. Coloque as bolas de massa no tabuleiro forrado com papel vegetal, pincele com gema de ovo e decore com frutos secos a gosto. Leve ao forno a 180ºC até estarem cozidas e douradas a gosto – deve demorar cerca de 15 a 20 minutos.

Aproveite quentes ou fritas, são absolutamente deliciosas!

Se as preparar, partilhe nas suas redes sociais, fazendo tag a @temperosdaargas

Parceria nesta receita: BeiraBaga

Ostras em casa: com molho de tomate

Há dias apareceu-me esta publicidade no instagram “ostras em casa” e eu pensei que só podia ser brincadeira! Ainda mais eu, que vivo longe de tudo e que apanho tantas vezes a desilusão “só na zona de Lisboa e Porto” quando carrego num anúncio.

Mas é mesmo verdade! A Aquanostra entrega mesmo ostras fresquíssimas e em segurança em todo o território continental, produzidas em Portugal, de modo sustentável!

Assim que chegaram, depressa as preparei. E só vos digo que são maravilhosas! Recebi o pack degustação que inclui as 3 variedades disponíveis e além de ostras têm também ameijoas e berbigão.

As ostras são tão saborosas que gosto de as deixar brilhar. Aqui brilharam com um simples molho de tomate:

– Ostras
– Tomate coração de boi
– Pimento vermelho
– Lima
– Alho
– Coentros
– Sal e pimenta q.b.
– Manteiga

1. Abre a ostra utilizando a faca que vem incluída no pack degustação. E leva a forno pré-aquecido a 200ºC por 2 minutos.
2. Prepara o molho: pica em cubinhos pequenos o tomate, pimento e alho.
3. Pica também os coentros. Junta estes ingredientes à manteiga derretida, sumo de lima, tempera e decora-o com raspas de lima.
4. Serve com as ostras.

Deixo-te um código de desconto para que possas usar na loja online e experimentar: MARCIA_10% Depois diz-me o que achaste, pode ser?

E tu, já provaste ostras? Preferes cruas ou cozinhadas?

Se fizeres, partilha nas redes sociais e coloca a tag @temperosdaargas.

Parceria nesta receita: Aquanostra

Sumo de maçã, banana e Lima com bolachinha em espiral

Hoje preparei estes pacotinhos de sumo de maçã, banana e lima com bolachinha em espiral para vos falar da oxidação da fruta.

Muitas vezes me perguntam se a fruta ou sumos de fruta não oxidam.

Vamos lá ver estes pontos:

  • a fruta perde nutrientes assim que é cortada, mas a perda de nutrientes não aumenta de modo relevante nas horas seguintes.
  • a perda de nutrientes é pouco relevante em comparação com os nutrientes presentes.
  • a oxidação não afeta de modo relevante o sabor.
  • para evitar ou reduzir a oxidação, adicione sumo de laranja, limão ou Lima.
  • néctar de fruta cozinhada não oxida.
  • os pacotinhos reutilizáveis squeez reduzem o impacto visual que pode ter a fruta oxidada.

Vamos lá então ao sumo (2 unidades):

1 banana
1 maçã
Sumo de 1/2 Lima
1/2 copo de água

– descasca a maçã e banana e tritura com a água e o sumo de lima.
– com o pacotinho fechado, abra o zip da base e verte o preparado. Fecha e confirma que está bem fechado.
– guarda no frigorífico até ao momento de enviar para a escola.

Quando enviares o sumo não cozinhado, envia um acumulador de frio.

Se preferires, podes cozinhar esta polpa e assim aumentar a duração até 5 dias.

As bolachinhas são com a mesma receita de ontem mas desta vez enroladas em espiral.

Embalei tudo nos pacotinhos squeez.pt e escolinha com eles! Se quiseres comprar os pacotinhos não te esqueças do cupão de 10% de desconto: argas10

Também tinhas estas dúvidas em relação à oxidação?

Se gostaste desta opção,partilha-a nas tuas redes e faz tag com @temperosdaargas

Parceiro: squeez.pt

Bolachinhas em xadrez (sem glúten)

Há mais de 20 anos que não fazia esta receita de Bolachinhas em xadrez, hoje trago-lhe esta versão sem glúten e digo-lhe que foram aprovadíssimas! Além de que ficam super-giras, não acha?

Esta foi das minhas estreias no meu novo forno, o MF Aqualytic da Meireles. Já há algum tempo que queria mudar de forno para um forno mais completo e esta foi a minha escolha enquanto embaixadora desta marca.

O que destaco no forno na confecção desta receita? A facilidade na selecção da temperatura e funções. Este forno tem resistência superior e inferior e tem ventilação que foi o que utilizei para esta receita.

Vamos então à receita?

Para cerca de 30 bolachinhas:

160 g farinha de arroz

125 g manteiga fria

55 g polvilho doce

50 g açúcar mascavado

25 g chocolate negro (usei com 85 % cacau)

2 colheres de sopa de farinha de coco

1 colher de sobremesa de cacau

1 ovo

1 colher de café de fermento

Extrato de baunilha

Para a montagem: clara de ovo

  1. Misture todos os ingredientes das bolachas, num robô de cozinha, excepto o chocolate e cacau até obter uma mola que não cole às mãos.*
  2. Divida a massa em duas partes iguais e numa das partes adicione o chocolate derretido e o cacau. Misture até ficar homogéneo.
  3. Divida cada uma das massas em duas partes e com cada uma das 4 bolas de massa, forme um cilindro comprido. Junte-os em xadrez, pincelando a massa com a clara de ovo da montagem.
  4. Corte com uma faca bolachas de aproximadamente 1 cm de espessura e coloque no tabuleiro forrado com papel vegetal. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por cerca de 15 minutos até estar cozido.

* Notas:

  • Como estamos a utilizar farinhas sem glúten, menos processadas, a absorção destas é variável, assim, se a massa estiver demasiado seca, adicione um pouco de bebida vegetal ou leite e se estiver demasiado húmida, adicione um pouco de farinha de arroz até que deixe de colar às mãos.

Espero que goste desta receita. Se a fizer, partilhe-a comigo nas redes sociais, utilizando a tag @temperosdaargas.

Parceiro nesta receita: Meireles

Batata-doce assada recheada com frango salteado e brócolos

E se vos disser que esta batata-doce assada recheada com frango salteado e brócolos, demora menos tempo a preparar do que a escrever (vá, exagerando um pouco!).

Uma dica que passo frequentemente nos meus Workshops é para aproveitarem enquanto assam o pão ou um bolo para passar batata-doce ou legumes que podem ser utilizados como acompanhamento durante a semana. E, por falar nisso, o próximo workshop ONLINE de Refeições Rápidas para a família será dia 14 de Outubro Podes ver em diferido, se quiseres saber mais, vê aqui!

Assim, com um frango salteado com brócolos triturados, que preparei em maior quantidade, bastou rechear a batata-doce assada, preparar uma salada e meter na marmita!

Não tenho receita, foi mesmo preparado em 5 minutos! ♥️ Que achas desta dica?

Já sabes que a minha marmita é da terrabatida.pt e que podes usar o meu cupão de 10% desconto na loja online: TEMPEROSDAARGAS. Mas se quiseres tentar, o passatempo está a decorrer no meu instagram para ganhar uma igual e termina no Domingo!

Se gostaste, partilha a receita e faz tag a @temperosdaargas

Parceria: terrabatida.pt

[Na Marmita] Quesadilla Low Carb de porco com molho de manga

Adoro transformar sobras! Já vos disse isto mas direi sempre que necessário! E esta quesadilla low carb de porco com molho de manga surgiu de uma carne de porco demasiado dura! As quesadillas ficaram absolutamente maravilhosas!

E o melhor é que ficam lindamente na marmita!

O que precisas? Simples!

Para 1 crepe:
1 ovo
1 colher de sopa de farinha de trigo sarraceno
1 colher de sopa de leite, bebida vegetal ou água

– mistura todos os ingredientes com a vara de arames e cozinha numa frigideira quente, pincelada com azeite, em lume brando.

Para o recheio:
Carne de porco cozinhada
Queijo (aliás, muito queijo!)
Pimento vermelho
Coentros

– pica a carne, mistura os restantes ingredientes e recheia o crepe.
– dobra ao meio e leva ao forno a 200 graus por cerca de 7 minutos ou até estar dourado a gosto.

Para o molho:
Manga
Abacate
Cebola
Tomate
Coentros
Sumo de lima
Azeite
Sal e pimenta

– corta tudo em pedaços pequenos, mistura e serve com as quesadillas.

Podes comer assim ou podes levar na marmita!

Gosto muito desta caixinha, já vos tinha mostrado! Se quiseres comprar uma igual (ou parecida) é do site Terra Batida e tens desconto com o meu código TEMPEROSDAARGAS.

O que achas desta transformação?

Parceria: Terra Batida

Pão de abóbora

Assei uma abóbora pensando em preparar um pão de abóbora e só vos digo que ficou fantástico!

Se quiseres preparar em versão pão doce, adiciona um pouco de açúcar mascavado ou mel.

Para 6 pãezinhos:

170 g abóbora assada
150 g Polvilho doce ou azedo
100 g farinha de trigo sarraceno
60 g Manteiga
25 g linhaça dourada moída
2 ovos
1 saqueta levedura
Opcional: nozes picadas e passas

Para preparar, tirei benefício do programa de massas da kCook Multi (se não tiveres robô, lê mais abaixo como deves fazer).

  • Com a lâmina de corte colocada, coloca a abóbora sem as pevides e os ovos e tritura na velocidade 12 (utilizei a abóbora Hokkaido com a casca). Adiciona a levedura e seleciona 2 minutos, 37 graus na velocidade 2.
  • Adiciona os restantes ingredientes e seleciona o programa Sobremesas, a opção Massas. Deixa descansar por cerca de 1 hora.
  • Retira a massa com a mão ou uma colher (a massa não estará moldável) e coloca sobre um tabuleiro forrado com papel vegetal. Pincela com ovo batido e leva a forno pré-aquecido a 180 graus por cerca de 20 minutos.

Se não tiveres robô, segue os mesmos passos:

  • Tritura a abóbora sem as pevides com os ovos.
  • Adiciona os restantes ingredientes e mistura com um garfo até obter um preparado homogéneo. Deixa levedar.
  • Prepara como o último ponto que indiquei acima.

Sabias que até a casca da Hokkaido se pode comer? Para garantir a qualidade, compro biológica!

Se gostaste desta dica, partilha-a e aprtilha as tuas experiências com a tag @temperosdaargas

Parceria: kCook Multi 

Batido de pêra e muffins de pêra

Hoje encontrei pêras na mercearia. Já tão bonitas, decidi então finalmente abraçar o Outono.

Preparei este batido e estes muffins para que elas brilhassem com todo o seu esplendor.

Podes ver o vídeo da preparação do batido carregando aqui, mas irei deixar aqui a receita toda direitinha.

4 doses de batido:

400 ml água
1 pêra
1 iogurte natural ou grego
1 colher de sopa de flocos de aveia
Opcional: açúcar a gosto

– arranja a pêra (podes deixar a casca ou retirar).
– coze por cerca de 15 minutos com a aveia na água.
– deixa arrefecer.
– adiciona o iogurte e mistura.
– conserva no frigorífico até ao momento de enviares para a escola.

Enviei nos pacotinhos reutilizáveis Squeez Para conservar melhor, se não for para o lanche da manhã, podes enviar acumuladores de frio pequeninos (irei mostrar nos stories e depois deixarei nos destaques na pasta Squeez).

Podes preparar a receita seguinte sem lavar o robô de cozinha

12 muffins de iogurte e pêra

6 ovos
1 iogurte grego
100 g amêndoa moída (ou farinha de aveia)
100 g fubá de mandioca (ou farinha de arroz)
40-50 g açúcar escolhido (mel, côco, mascavado…)
Canela em pó
1 colher de café de fermento para bolos
Para decorar: pêra

– Separa as gemas das claras e bata estas em castelo.
– Bate os restantes ingredientes e incorpore as claras em castelo.
– Coloca nas formas e decore com a pêra fatiada.
– Leva ao forno a 180 graus por cerca de 15 minutos ou até estarem cozidos.

Ficam fantásticos! Não digas que não avisei!

Enviei assim nos saquinhos reutilizáveis para snacks também da Squeez. Estes saquinhos também são ótimos para congelar, sabias?

Bem, vou ver se tenho ainda algum queque no frigorífico! Aceitas um?

Antes que me esqueça! Tens código de desconto nos pacotinhos squeez com o código: argas10

Parceiro nesta receita: Squeez